Gavestática 110 – Comportamento Online

Salve, ratos e traças! Neste podcast a gente relou em alguns dos assuntos recorrentes aqui no podcast: haters, comportamento de manada, ética online e fake news.

Entre na sala, pegue um café e participe da conversa mandando um e-mail para contato@gaveteiro.com ou acessando nossa fan page no facebook!

Reproduzir

FICHA TÉCNICA

Edição:
Diego Maciel
Imagem do post:
Fabiana
Músicas:
Introdução e encerramento: trilha sonora de Os Infiltrados, por Howard Shore
Vinheta final: trilha sonora de Grim Fandango, por Peter McConnell

Tamanho: 30,7 mb
Duração: 44:25
Feed do Podcast

LINKS

Jabá! 

– Patreon do Gaveteiro.com

Comentado no podcast:

Matéria no G1, sobre sites de checagem de fatos
– Outros sites: Boatos.org | Aos Fatos | Agência Lupa
Pegadinha do Zé Pequeno
Os golfinhos da Fabiana (que são da Ucrânia, na verdade)

Steam:

Grupo oficial do Gaveteiro.com
Diego Flyfish
Vivi
– Aiken

Outros podcasts com temas parecidos:

Gavestática 105 – Pororoca de Chorume
Gavestática+ A Ignorância Online

  • Saudações.
    Sempre lembro desse caso da Guarujá repórter quando falam que “é só uma brincadeira,não vai fazer mal a ninguém”,as pessoas não tem noção do que pode acontecer a partir de um boato ou uma postagem.
    http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2017/01/acusados-de-linchar-dona-de-casa-apos-boato-na-web-sao-condenados.html

    • Diego Maciel

      Cara, olhando os vídeos, você vê como a multidão enfurecida do frankenstein é real. E na boa, MESMO que esse boato fosse verdade, não justificaria essa barbaridade. A galera quer nivelar o crime por baixo, e esse que é o perigo desses “justiceiros”, que o Fábio comentou no podcast.

  • Bruno Ximenes

    Olá olá,

    Faz tempo que não vos escuto, apesar do Gavestática talvez ser o 4º ou 5º podcast que conheci, quando a podosfera ainda era bem menor. Lembro-me de reclamar na página de vocês, no passado, sobre o longo hiato, pensando que o projeto tinha morrido como muitos outros da época. Porém quando retornaram, eu já estava mudando de foco, e os podcasts de cultura pop já não estavam mais dentre os meus prediletos. Ainda sim esporadicamente os escuto quando o tema me interessa, pois sei que será uma boa pauta, e uma discussão de qualidade. E não deu outra com esse episódio.
    Esse tema, putz, conversa em muito com o que observo atualmente na infernet. A polarização tá foda, em um fenômeno que eu chamo de futebolismo político-argumentativo. Minha analogia é ao perfil do torcedor de futebol fanático que geralmente esconde os defeitos de seu time, cala e aceita, ou até mente, quando o árbitro marca alguma penalidade que favoreça seu time, porém xinga até a 10º geração ancestral deste até quando penaliza corretamente falta contra seu time. Ataca, ofende e é capaz de entrar na porrada quando o assunto é o time rival. Me lembro da expressão dos assuntos “proibidos” pro brasileiro: religião, política e futebol. Hoje entendo: o comportamento futebolístico atinge aos três.
    No assunto “fake news”, é notório como elas tem sido construídas não apenas para guiar candidatos políticos, como também opiniões e ideologias. Sou um cético que faz “fact-checking” de qualquer coisa que ganha minha atenção na internet desde 2002, sendo fã de serviços como o E-Farsas, que acompanho a mais de uma década. E era muito mais divertido quando encontrava lá “mulher ressuscita pós 3 dias no Congo”, “fragmento de meteoro causa remissão de câncer em paciente terminal atingido”… Hoje é Pablo “Vittar Illuminatti traça planos de dominação global”, “Lula articula golpe para implantar comunismo no Brasil”, “Bolsonaro articula em segredo a construção de campos de concentração para o projeto Gay Zero”… Tá tenso aguentar militância de MBL criando notícia para atacar grupos de esquerda e “mitar”, “justiceiros sociais” forçando a barra para pintar qualquer gafe ou falta de educação como o supra sumo da maldade humana e “lacrar” em cima de conservadores…
    Não tenho mais WApp., meu Facebook é todo filtrado pr’essas paradas, sendo que não posto mais nada a não ser em grupo privado. Mas continuo no meu fact checking, não acreditando em qualquer coisa que vem sendo noticiado e, se respeito o postante, tendo a desconstruir a mentira apontando os fatos ou elementos que refutem aquele factoide. Principalmente quando é de ataque a um grupo.

    Se tá complicado lidar com a internet agora, imagina nas eleições. 2014 vai ser pinto comparado a essas…

    • A ansieade de ler as coisas na internet é tão grande, que quando vi esse comentário gigante, já comecei a suar frio hahaha… Mas é bem isso mesmo, e acho sensato se afastar de algumas discussões, já que muitas vezes, além de não sair nada de produtivo, eu saio muito desgastado dessas paradas.

  • Novamente um ótimo bate papo sobre um assunto tão relevante como esse. Eu mesmo já compartilhei notícias falsas, mas como vocês mesmos disseram, temos que cada dia mais ficar de olho pra não cometermos esses erros novamente. Parabéns pelo ótimo serviço!

    • Diego Maciel

      Valeu, Valdo!

  • Jean Marinho

    Um dos casos recentes de fake news que mostra bem o que é o facebook é o caso que tem um texto explicativo sobre estudantes de vários países que tem ideia geniais mas não conseguem financiamento do governo por diversas razões, ai na foto são atores e atrizes pornos. Tive varias pessoas no face compartilhando isso como verdade (inclusive professores)

  • Jonas Vieira

    Ótimo cast! Cara, se todo mundo tivesse mais humildade de admitir os erros e prudência na hora de compartilhar, esse programa não seria necessário.

    São só duas qualidades mas são muito difíceis para ser cultivado por todos.

  • Felipe Silva Santos

    Acho que os casos mais tristes mesmo em relação a ‘fake news’ são as pessoas que compartilham, depois que alguém mostra pra elas que é uma noticia falsa, essa pessoa tenta se justificar com desculpas, simplesmente pra não dizer que estavam erradas e manter algum tipo de opinião contraditória.
    Eu sei que não se trata apenas do Brasil, mas, a falta de interesse das pessoas em querer saber/aprender mais sobre algo aqui, faz com que esse tipo de noticias se propaguem tão rapidamente. Como disseram no podcast, eles só querem que apareça alguém e resolva TUDO de uma hora pra outra.